Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

01
Jun13

A insurreição das PALAVRAS - Poemas de Raiva e Esperança Dentro...

NEOABJECCIONISMO




"A Insurreição das PALAVRAS" - Poemas de Raiva e Esperança Dentro...uma edição das Edições Vieira da Silva, já à venda, na Livraria Barata da Avª de Roma em Lisboa e noutras livrarias do país, reflecte o estado de alma do autor que procura transmitir a força da indignação dum povo estropiado da sua dignidade...

jrg

23
Mai13

O ESCRITOR LUÍS MACHADO NO LANÇAMENTO DO LIVRO "A Insurreição das PALAVRAS" de joão raimundo gonçalves

NEOABJECCIONISMO

 

O ESCRITOR LUÍS MACHADO NO LANÇAMENTO DO LIVRO 

 

"A Insurreição das PALAVRAS

 

de joão raimundo gonçalves

 

***


Foto António Vieira da Silva
*
REVOLUÇÃO CÓSMICA
...
sou mulher!
Ah Ah Ah Ah Ah Ah Ah Ah
sou mulher!
cuidem-se os agiotas e outros trafulhas
os políticos e maridos valentões
armados até aos dentes contra cidadãos
mulheres velhos e crianças
sou livre das amarras da história
sarei feridas humilhações
cansei do riso à socapa por me entenderem mais fraca
*
e agora?
*
sou simplesmente mulher
ou fêmea
adúltera bígama polígama lésbica
mas pura
serei o que eu quiser
o instinto de mãe e do prazer
sem luxúria nem lascívia
porque não tenho medo e reúno a coragem do mundo
erguerei bem alto
a bandeira flamejante do ser
*
acabou-se!
*
não há mais trocos nem prostitutas
nem favores
nem violência de estirpe duvidosa
nem a condescendênciazinha das quotas
nem da paridade dos sexos
nem os lugares de estimação por troca de silêncios
nem modas astutas
nem corrupções sensuais
nem trabalhos duplamente esforçados
nem cama mesa e roupa lavada
*


basta!
*
ouviram bem?
*
BASTA!
*

sou a fonte de onde brota a criação
sou a direcção dos ventos
sou o mar salgado a mina de água doce
sou o fogo que espalha fertilidade
sou a terra em movimento nos círculos etéreos da eternidade
sou a força de todo o pensamento
sou a mãe que pariu em dor suprema toda a gente
sou dócil de amor a quem me ama
sou o cheiro e o sabor que há na natureza
sou um animal no reino da animália
*
olhos nos olhos!
*
declaro iniciada a revolução
sobre as mentalidades desumanas mesquinhas
sobre as leis absurdas que escravizam
sobre a organização monoparental das sociedades
sobre todas as lideranças
sobre o medo e a violência dos poderes
sobre a manipulação dos gestos e das palavras
vamos a votos nas ruas
se o estado faliu está em bancarrota
a nação é nossa vamos a ela

***
jrg

poema incluído no livro: "A insurreição das PALAVRAS" de joão raimundo gonçalves, editado por edições Vieira da Silva.

07
Mai13

A insurreição das PALAVRAS... - CONVITE

NEOABJECCIONISMO
1968 - Estado de guerra
*
esta noite

quando todos dormirem

pego no vento

e fujo


autor: joão raimundo gonçalves (poema inserido no livro:A insurreição das PALAVRAS)
04
Nov12

REPORTAGEM (?) de Carlos Fragata...seguido de O OLHAR DO POETA (!) de jrg

NEOABJECCIONISMO

 

imagem pública tirada da net


***

REPORTAGEM (?)

Numa manhã de Outono, sem sinal
Que lhe denunciasse a intenção,
Quis o povo que, com revolução,

Se devolvesse a honra a Portugal.

Se não crêem na minha descrição,
Façam das entrelinhas edital
E leiam, quando virem que é real,
Pois isto não é só suposição...

É descrição fiel do sucedido
Numa manhã de Outono, pardacenta
E de anotá-lo fui eu incumbido:

-Capturámos duzentos e oitenta;
O resto, pelo pânico tolhido,
Entregou-se (são cerca de setenta).

Carlos Fragata

***

O OLHAR DO POETA!
*
assim se escreva hoje e doravante
da pena do poeta com amor
a revolução seja um grito  instante
Outono ou Verão sem pavor
*
assim se leia a entrelinha do soneto
que o povo resgatou a honra
numa manhã coragem saiu do gueto
e prendeu a gatunagem, porra!
*
já não era sem tempo diz o poeta
deveras que tal aconteceu
já a malta desesperava sem cheta
_
a noite fora de espera noite de breu
onde a ladroagem s'acoberta
piedade pediam a quem os prendeu
*
autor: jrg
05
Abr11

SANTA OU PROSTITUTA !!!

NEOABJECCIONISMO

 

 

 

 

foto tirada da net


{#emotions_dlg.bouquete}


ser puta em pais capitalista
ou santa virtuosa
é ser financeiramente minimalista
e da santidade caprichosa...

ser santa em pais comunitário
ou puta de lasciva tão dengosa
é ser humanamente contraditório
e  voltar a ser mulher airosa

já ninguém acredita na virtude
quando o culto do ouro
que corrompe e desfigura a juventude
se santifica sem decoro

ser fêmea requer talvez o atributo
de colher do corpo maior prazer
seja no ganho a troco do produto
seja no cio o momento de escolher

quero entender este mistério
onde começa e acaba a santidade
o que faz ser na puta vitupério
e na santa coisa feita sem maldade

jrg

 


27
Jul10

LAMBER-TE DE AMOR...

NEOABJECCIONISMO

imagino primeiro o sorriso
depois os olhos a doçura
os gestos do corpo
o que me faz sentir a alma
e desço lentamente
demoro-me nos pormenores
no fascínio do odor

rasgo no horizonte a neblina
e pouso o meu olhar
onde mais sinto de ti amor
que é quando me respiras
docemente e vens
descalça leve transparente
a ser em mim diferente

então beijo-te suavemente
unindo os pontos mágicos
razão do nosso viver
colados os corpos de fora
e dentro as almas em transe
entre silêncios segredos
que te nos fazem sofrer

se eu pudesse voar
se outros meios eu tivesse
há muito teria quebrado
os elos que me impedem
de ser a teus olhos vedados
os anseios de mim por ti
entre nuvens e saudades

a minha alma é uma janela
onde me vês e te vejo
nem sempre parece o que vemos
às vezes é mesmo verdade
o que te parece um engano
como a lua em seus mistérios
nos encanta de olhar

 

autor: JRG

21
Jun10

MULHERES SEM MEDO

NEOABJECCIONISMO

 

{#emotions_dlg.orangeflower}{#emotions_dlg.sol}{#emotions_dlg.blueflower}
 

hoje o dia soube-me a flores silvestres
rosmaninho lirios do monte alecrim
de norte e a sul por caminhos pedestres
mulheres conheci de beleza sem fim

 

hoje o dia foi longo e cheio de emoções
beijos abraços sorrisos esperança
soltaram-se forças palpitaram corações
mulheres coragem risos de criança

 

hoje o dia cheirou-me a doces maresias
águas do mar na crista das ondas
gaivotas grasnando sobre horas vazias
mulheres de sonho formas redondas

 

hoje o dia surgiu como sempre a nascente
mas trazia no bojo o fim da tristeza
bem me parecia que o sol não era indiferente
mulheres que o viram ganharam rijeza

 

hoje o dia tocou-me no meu ser mais profundo
senti que havia gente de rica fortuna
saboreando sobre a dor que grassa no mundo
vergonhosos direitos de forma oportuna

 

hoje o dia era de luta contra todas as dores
que mortificam os corpos sem piedade
reunidas as forças os genes os amigos amores
mulheres da magia ousaram ser felicidade

 

hoje o dia proclamou todas as mulheres
como os seres mais belos de toda a natureza
ouviu-se um grito da dor dentro dos poderes
mulheres sem medo ergueram alto sua fortaleza

 

autor: JRG

27
Mar10

ESTADOS DA ALMA...

NEOABJECCIONISMO

 

se eu fosse caule e tu flor...
se corressem dentro de mim os teus anseios...
se eu dentro de ti esbanjasse amor...
se para atingir um fim fossemos os meios...

o direito constitucional à livre circulação de pessoas no território Português, não é reconhecido nem respeitado na entrada e saída de Lisboa pela margem sul do Tejo... para um vagabundo, deslocando-se  a pé, ou de bicicleta, a única alternativa é a ponte de Vila Franca...e ninguém se preocupa com este atentado aos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos...

mandaste-me amor belo presente
na tua alma embrulhado de lascívia
o teu corpo inteiro em chama ardente
que no meu se embrenhou em rebeldia

corremos o risco de sermos considerados lá fora tanto como desconsiderados cá dentro...que élites vos legamos, juventude!...as drogas enriqueceram criminosos impunes e destruiram gerações de líderes competentes...

tomei um chá de Lúcia lima
para aquietar meu coração
é uma planta em cuja estima
confio a alma plena de ilusão

sempre que desvendamos um mistério que nos apaixonou, o resultado é uma desilusão...é assim o homem...o segredo da mulher é manter-se misteriosa...

há um corpo de mulher assim despida
no meio do mar sobre a restinga
base efémera enquanto vaza ali detida
baluarte da maré que nela vinga

há pessoas aprisionadas dentro da sua consciência e da consciência dos que influiram na sua formação, para se libertarem precisam de assumir a sua inconsciência...

quando eu sinto que me sentes
e tu sentes que eu te sinto
se sentes que eu sei que não mentes
e eu sinto que sabes que não minto...

na guerra só há uma estação, o Inverno infernal...só na guerra não é crime matar, a morte do outro é considerada legitima defesa, mesmo que o matador seja o agressor...lembrei-me disto a propósito da Primavera...

em cada Primavera a esperança
do renascimento na fecundidade
sentir a alma pura da criança
que teima em ser de nós realidade

nos anos 60 a expectativa era saber se a máquina viria para substituir o homem, ou para lhe proporcionar mais lazer e fruição dos saberes... inegavelmente a máquina proporcionou ao homem a era do conhecimento global, mas, a par do desenvolvimento , vem arredando cada vez mais homens do mercado de trabalho e corremos o risco de nos transformarmos em subsidio dependentes, até à falência inevitável do estado social...

quando pensava nos medos
e de como das amarras me libertei
eis que surgem novos enredos
no homem kafkiano de fora da lei

casar era um conceito que permitia ao homem dispôr de uma mulher submissa, para sexo, comida, cama e roupa lavada... não obstante a evolução operada nos últimos anos, ainda há demasiados homens que pensam assim...

vou embora!...
não estou para te aturar
não vás!...lá fora...
há gente que desespera de esperar

vou embora!...
fartei-me de maus tratos
não vás!...prometo agora...
respeitar os teus direitos

vou embora!...
não acredito em novas boas intenções
não vás!...linda...sedutora
descobri de mim novas versões

autor das reflexões e dos poemas: JRG
19
Mar10

MULHER DESEMBRULHADA

NEOABJECCIONISMO

foto tirada da net

 

 

vejam só

o marido enciumado

prendeu o sorriso dela

postou na garganta um nó

do olhar entusiasmado

nada resta só a alma se rebela

 

vejam bem

se faz sentido não ser

a mando de quem quer que seja

se quem nos prende é alguém

que na ambição de nos ter

nem nos sente quando beija

 

vejam lá

de súbito a luz voltou

aos olhos que tinham medo

o som do riso ecoa oxalá

a mulher enfim liberta do degredo

tenha saído do frio que a gelou

 

 

autor: JRG

10
Mar10

OS TEUS OLHOS VERTEM LÁGRIMAS

NEOABJECCIONISMO

 

foto tirada da net 

 

dos teus olhos belos saem lágrimas

são de dores que escondes nos sorrisos

teu coração sangra das lástimas

por falsos teus amores tão indecisos

 

dos teus olhos meigos escorrem lágrimas

segredos de alma de mulher

chora até que sequem logo animas

como a flor orvalhada volta a erguer

 

dos teus olhos doces vertem lágrimas

amaste sem saber a indiferença

que depressa se cansou e ainda a mimas

mais valera que lhe lesses a sentença

 

autor: JRG

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa útil - home - pesquisa avançada - últimos posts - tops / estatísticas direito de resposta - área de utilizador - logout informação - ajuda / faqs - sobre o blog.com.pt - contacto - o nosso blog - blog.com.pt no Twitter - termos e condições - publicidade parceiros e patrocinadores