Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

23
Jan13

O REGRESSO AOS MERCADOS DEPOIS DO POGROM SOBRE OS REFORMADOS...

NEOABJECCIONISMO
«««»»»
Depois do Pogrom sobre os reformados, confiscando-lhes parte das pensões, comparados aos Cristãos-Novos da crónica de Damião de Góis abaixo transcrita, da devastação da economia, com o consequente aumento do desemprego, da destruição do SNS, da conspurcação da alma Portuguesa, este governo de Portugal, manda anunciar o regresso aos Mercados, única bandeira que serviram desde que assumiram o poder de governar o Estado/Nação...
Não tarda, se conseguir provocar a euforia entre os trabalhadores que ainda têm emprego, sitiados pelo corte de salários, de sonhos e aumento de impostos, a cena descrita na Crónica de Damião de Góis, que originou o massacre de Lisboa de 1506, pode voltar a renascer, culpando os pensionistas, reformados e idosos em geral, por todos os males de que a Nação padece...Já hoje é igualmente notícia a sentença do" Imperador" do Japão..."só quando os velhos morrerem...ou...se todos os velhos morrerem, será a salvação dos estados em crise financeira...
Estamos no limiar duma revolução cósmica...o velho humanismo definha sem nunca se ter afirmado na plenitude dos seus propósitos e objectivos...os direitos humanos ficam de novo à mercê do livre arbítrio, da insaciabilidade financeira das obscuras entidades que dominam o mundo,,,
Quero gritar a esperança, sem medo, aquela luz que vedes, não é um milagre...é apenas uma luz que alguém acendeu com o propósito de vos, nos cegar a consciência...com o tempo ela se apagará e voltaremos a mergulhar na escuridão...
A esperança reside na organização do estado em plano raso...sem faustos nem iluminados...partindo dum princípio de liberdade e democraticidade participada e autêntica, tendo em conta o elemento feminino como a génese da história da humanidade...
autor: jrg
Damião de Góis in «Chronica do Felicissimo Rey D. Emanuel da Gloriosa Memória»:
«No mosteiro de São Domingos existe uma capela, chamada de Jesus, e nela há um Crucifixo, em que foi então visto um sinal, a que deram foros de milagre, embora os que se encontravam na igreja julgassem o contrário. Destes, um Cristão-novo (julgou ver, somente), uma candeia acesa ao lado da imagem de Jesus. Ouvindo isto, alguns homens de baixa condição arrastaram-no pelos cabelos, para fora da igreja, e mataram-no e queimaram logo o corpo no Rossio.
Ao alvoroço acudiu muito povo a quem um frade dirigiu uma pregação incitando contra os Cristãos-novos, após o que saíram dois frades do mosteiro com um crucifixo nas mãos e gritando: “Heresia! Heresia!” Isto impressionou grande multidão de gente estrangeira, marinheiros de naus vindos da Holanda, Zelândia, Alemanha e outras paragens. Juntos mais de quinhentos, começaram a matar os Cristãos-novos que encontravam pelas ruas, e os corpos, mortos ou meio-vivos, queimavam-nos em fogueiras que acendiam na ribeira (do Tejo) e no Rossio. Na tarefa ajudavam-nos escravos e moços portugueses que, com grande diligência, acarretavam lenha e outros materiais para acender o fogo. E, nesse Domingo de Pascoela, mataram mais de quinhentas pessoas.
A esta turba de maus homens e de frades que, sem temor de Deus, andavam pelas ruas concitando o povo a tamanha crueldade, juntaram-se mais de mil homens (de Lisboa) da qualidade (social)dos (marinheiros estrangeiros), os quais, na Segunda-feira, continuaram esta maldade com maior crueza. E, por já nas ruas não acharem Cristãos-novos, foram assaltar as casas onde viviam e arrastavam-nos para as ruas, com os filhos, mulheres e filhas, e lançavam-nos de mistura, vivos e mortos, nas fogueiras, sem piedade. E era tamanha a crueldade que até executavam os meninos e (as próprias) crianças de berço, fendendo-os em pedaços ou esborrachando-os de arremesso contra as paredes. E não esqueciam de lhes saquear as casas e de roubar todo o ouro, prata e enxovais que achavam. E chegou-se a tal dissolução que (até) das (próprias) igrejas arrancavam homens, mulheres, moços e moças inocentes, despegando-os dos Sacrários, e das imagens de Nosso Senhor, de Nossa Senhora e de outros santos, a que o medo da morte os havia abraçado, e dali os arrancavam, matando-os e queimando-os fanaticamente sem temor de Deus.
Nesta (Segunda-feira), pereceram mais de mil almas, sem que, na cidade, alguém ousasse resistir, pois havia nela pouca gente visto que por causa da peste, estavam fora os mais honrados. E se os alcaides e outras justiças queriam acudir a tamanho mal, achavam tanta resistência que eram forçados a recolher-se para lhes não acontecer o mesmo que aos Cristãos-novos.
Havia, entre os portugueses encarniçados neste tão feio e inumano negócio, alguns que, pelo ódio e malquerença a Cristãos, para se vingarem deles, davam a entender aos estrangeiros que eram Cristãos-novos, e nas ruas ou em suas (próprias) casas os iam assaltar e os maltratavam, sem que se pudesse pôr cobro a semelhante desventura.
Na Terça-feira, estes danados homens prosseguiram em sua maldade, mas não tanto como nos dias anteriores; já não achavam quem matar, pois todos os Cristãos-novos, escapados desta fúria, foram postos a salvo por pessoas honradas e piedosas, (contudo) sem poderem evitar que perecessem mais de mil e novecentas criaturas.
24
Set12

POR UM NOVO HUMANISMO!!!

NEOABJECCIONISMO

 

POR UM NOVO HUMANISMO!!!
***
Progressivamente e na ausência dum pensamento que nos projectasse o futuro, deixamos que o egoísmo tomasse conta das nossas vidas...a ideia de escola tornou-se uma bolsa de valores especulativa...onde professores e alunos são simples mercadoria transaccionável...a família deixou de ser o baluarte que o Catolicismo defendeu desde a sua criação, como forma de assegurar a hegemonia do masculino sobre o feminino...hoje a ideia de deus esfuma-se e a correlação dos valores alteraram-se sem que nada de verdadeiramente humano a substituísse...na nova escala de valores, surgem a Internet e as redes sociais como forma de partilha das emoções...vivemos num estado de selvajaria civilizacional, sem respeito pelos outros, nem pelos animais, nem pela natureza...os pensadores dos anos 60 perguntavam-se: " A máquina substituirá o homem? " tudo parece indicar que sim...o homem deixou de ser um fim em si próprio...precisamos dum esforço maior e das mãos de muitos para sair deste círculo limitado onde nos encerrámos...
*
Lembro uma expressão de Auguste Comte " saber para prever a fim de prover " qualquer governo, desde há décadas, não é mais do que isso, um grupo de amanuenses que tem um plafond de crédito para gerir na baiuca do seu país, validado por obscuras instâncias
internacionais...depois há uns, mais humanizados, que distribuem alguns benefícios aos mais carentes e outros que os roubam...e vão fazendo obras...quanto mais monumentais mais derrapantes..logo...mais corruptíveis...a questão da escolha dos personagens que vão gerir a massa disponível, referendada pelo voto dos cidadãos, numa espécie de democracia representativa, é apresentada como a melhor solução em cada momento, incentivada pelo marketing que orienta e manipula a opinião e corre pelos eleitores como uma espécie de campeonato...mais sucesso menos sucesso, as coisas foram-se compondo ao longo dos últimos anos...também nós Portugueses entrávamos na sociedade da abastança...Sócrates apareceu como um vilão e foram, contra ele, desencadeadas acções de autêntico genocídio politico e pessoal sem precedentes...as pessoas que estão hoje no governo, por via disso, não poderiam ser boas reses...nem para abate, quanto mais para engorda...
*
Era uma evidência, pela frieza dos lábios cerrados, pelo brilho sinistro dos olhos ávidos, pelo alarido das vozes vorazes, que esta gente que hoje se governa em Portugal não tinha solução nenhuma para os problemas do país...eles traziam uma única ideia para passar em
mensagens repetidas até à exaustão: Kafkianamente, as pessoas, os Portugueses, viveram estes anos todos, não sei quais nem quantos, acima das suas possibilidades...e nós ficamos assustados...vítimas de nós próprios, porque se havia quem vivesse acima do produto ou da riqueza criada, era o próprio estado/governo e seus acólitos do aparelho administrativo, regulador e fiscalizador...o que eles, poder pretendem é colocar-nos uns contra os outros, a velha táctica dos tiranos...
*
Esta crise, mais uma a meu ver induzida, é, na realidade, do pensamento...cada família ou individuo tem o seu próprio plano de endividamento e esforça-se por o cumprir sem possibilidade de roubar o estado ou qualquer outra instituição pública ou privada...se o estado se sobre endividou, deve procurar, como procurou, um plano de ajustamento, com espaço de manobra e de tempo que lhe permita honrar os seus compromissos...considerar que tal plano de reajustamento deve contemplar o roubo e a destruição da alma dum povo quase inteiro é no mínimo confrangedor à luz do pensamento humano humanitário... o que eles devem procurar reaver é de quem se enriqueceu com as comissões e favores nos grandes negócios que geraram uma nova classe de novos ricos e especuladores financeiros...cortar nas despesas supérfluas e no desmantelamento das instituições que servem para aglomerar famílias de protegidos pagos sumptuosamente... mas não...
*
Tornou-se uma evidência vergonhosa que ao abocanhar raivosamente os reformados, esta associação criminosa a que chamam governo, se preparava para um manjar dos deuses sobre toda a restante população, a partir do chamado limite de pobreza...e isto porque é pobre de ideias...é incompetente para pensar com humanidade...é incapaz para aprender com a história...é um aluno copista...é um traidor à alma Portuguesa que jurou servir e defender...não discuto medida por medida, este governo é um embuste todo ele, não gere...saqueia!, não produz... rouba!...vendeu a alma Portuguesa e é isso que temos que resgatar se acharmos que temos algum valor enquanto membros da espécie humana...
*
Não pode nem deve resumir-se à questão da taxa social única...à reorganização dos escalões de IRS ou a qualquer outro estratagema que virá a seguir, à medida que as medidas testadas na opinião pública sejam rejeitadas pela sua própria violência...o problema é de alma...quer se queira ou não, este governo, os seus mentores e os seus executantes venderam a alma de quem tem o verdadeiro poder para levantar e dignificar a alma dum país...o seu povo!...roubar dois salários aos pensionistas é um crime que nenhum ser humano decente pode compactuar sob pena de se ver envolvido num acto criminoso contra a humanidade...mas compactuaram! e logo de seguida, vem a taxa
social única que despoletou a unanimidade da indignação e da revolta...e virão mais medidas, até à derrocada final...porque o país está paralisado... porque sem alma não há pensamento que resista...não há trabalhador que trabalhe o seu melhor...e os resultados positivos  não vão poder aparecer...
*
É preciso pensar e organizar...os pensadores ostracizados...os loucos de Utopias...tudo cá para fora...antes que seja demasiado tarde...
*
"Antes pastor da Lusitânia que ser vítima desta tirania... "a revolta é inevitável, compete aos pensadores pensarem um modelo novo de sociedade à luz dum novo humanismo...insisto na ideia Matriarcal de organização da vida humana...o que não augura nada de bom é persistir neste sistema de sociedade arbitrária que tem conduzido o Planeta à beira do abismo...tem de haver alternativa...há alternativa...o pensamento não pode demitir-se nesta hora trágica para a humanidade...

Por Um Novo Humanismo!!!

autor: jrg

18
Set12

EMBOSCADA INVERSA !

NEOABJECCIONISMO
foto do blog memória visual
**
EMBOSCADA INVERSA!
***
tinham picado a via
com varas de ferro ou aço que nas mãos tremiam
a cada passo medido em sofrimento
a alma pulsava dentro bem que a sentia
na frente iam milícias que mal se viam
mais longe andava perdido o seu pensamento
quando foi dada por finda a pica do dia
*
o grupo emboscou na floresta
dum lado da via à espreita de alguma ousadia
que o inimigo era tido de ingénua coragem
milhares de mosquitos no pescoço faziam a festa
aves e macacos agitavam folhagem na ramaria
nem brisa só fogo solar na sombra d'aragem
no silêncio mortífero do tempo que ainda resta
*
um ruído de motores assinala
a coluna de víveres que pachorrentamente chega
avançam exaustos por tanto descanso
o sol vai a pino no verde das árvores que o silêncio abala
sobem para as viaturas confiança sôfrega
a guerrilha é uma guerra sem tréguas não penso avanço
os macacos riem ou choram? em traje de gala
*
um estrondo boooommm tão súbito
mesmo na frente da viatura onde eu seguia encolhido
achei-me no chão entre vozes e os outros
a apalpar o meu corpo coração cabeça o fémur o cubito
a ver se por dentro tudo fazia sentido
e disparei para o ar tiros de raiva aos olhos dos monstros
sem entender o motivo porque me agito
*
não deu tempo ao silêncio o grito
dum jovem quase perfeito de joelhos fendidos
quero ver meu filho não me deixem morrer
mas era tarde e ele apenas só um homem aflito
a vida por um fio os socorros pedidos
quero ver o meu filho não me deixem morrer
a ecoar no tempo e no espaço restrito
*
ontem a guerra hoje o grito de revolta
a dois tempos um só povo grita a sua indignação
o comandante não pergunta se alguém morreu
nem os líderes se inquietam do grito de hoje à solta
apenas quantas as medidas que passam de mão
ou quantas munições ou viaturas se perderam no breu
quanto saber de ser ainda nos falta
*
e África ali entre poeiras de pólvora
 com Lisboa dos ditadores ontem hoje desalvorada
puxa culatra preme gatilho safa dos bastões
a mina e a mentira dum lado e doutro da metáfora
 não é a noite que enriquece a madrugada
ontem um grito sobre a morte acordou as emoções
 hoje um grito de esperança:vão embora
 
autor: jrg
31
Jul12

CARTA ABERTA AO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL DE PORTUGAL!

NEOABJECCIONISMO
foto pública tirada da net
*
CARTA ABERTA AO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL DE PORTUGAL
**

O recente acórdão do Tribunal Constitucional de Portugal, deu como provado que o corte dos chamados subsídios de férias e natal, nomeadamente, dos pensionistas era uma medida inconstitucional, mas que devido ao adiantado estado de decomposição do orçamento de estado de 2012, a inconstitucionalidade só vigoraria a partir do ano de 2013...
*
Tal veredicto não poderia ser de outra natureza, à luz do texto constitucional e da razão...o Presidente da República sabia-o...o Governo sabia-o...o Parlamento sabia-o...os comentadores de pacotilha que procuraram mistificar a medida com o carácter de emergência Nacional, sabiam-no...só mesmo um mentecapto alinharia num desfecho contrário...logo, deviam ser todos julgados por má fé...por atentado à dignidade individual, na forma consumada...e por crime contra a humanidade, na pessoa dos velhos reformados indefesos que lhes confiaram as suas poupanças coercivamente, a troco duma pensão de velhice nos moldes e condições definidos pelo estado de direito...
*
A demora na apreciação do documento, por não ter sido pedida, a seu tempo, por quem de direito a sua fiscalização preventiva; os jogos de bastidores, concertados, sobre a nomeação dos elementos do Tribunal Constitucional; a fraca mobilização dos lesados para exigirem a reposição do que lhes pertence de direito, intoxicados pela demagogia que os considera cartas fora do baralho, ou em fim do prazo humano de validade, leva a que este acórdão seja, ele próprio, ferido de inconstitucionalidade...à luz do direito e da racionalidade não se pode condenar e absolver o infractor ou criminoso num mesmo despacho...
*
O acórdão do Tribunal Constitucional sobre a inconstitucionalidade da supressão dos 13 e 14 meses, nomeadamente, aos pensionistas, fará por certo jurisprudência  jurídica...assim sendo...doravante, será licito que um ladrão, ao ser constituído arguido, invoque o seu estado de emergência para roubar os chamados bens públicos ou privados...esta dupla medida, permite ainda que um condenado por furto ou roubo, para suprir uma emergência própria, familiar ou de grupo, possa continuar a sua actividade predatória até ao fim do ano em que foi detectado o ilícito...
*
Perante o absurdo desta situação, os reformados de longa contribuição, exigem que lhes seja devolvido o produto do saque sobre os seus rendimentos, de imediato e acrescidos dos juros compensatórios devidos pelo atraso eventualmente verificado...
*
autor. jrg

29
Jul12

SER OU NÃO SER GOVERNO!

NEOABJECCIONISMO



um governo acantonado na caverna de Ali Baba
**
SER OU NÃO SER GOVERNO!

*
ser membro dum governo
deveria ser tão só uma causa nobre
e não um bando de malfeitores
um vento agreste que da vida faz inferno
que rouba descarado o rico pobre
tornando-se no maior dos predadores
a coberto da lei doce veneno
*
as pessoas calam mas sentem a injustiça
que é roubar aos reformados
parte do sacrifício que à vida pouparam
até no roubo a dignidade não é omissa
indigno é o ladrão que rouba aos amordaçados
e se vangloria das leis que o libertaram
do crime horrendo acto de rapina e vil cobiça
*
ser governo é administrar riqueza
produzida pela alma intrépida do labor
e não uma súcia de ladrões
uma vergonha que saqueia a humana natureza
espalhando o medo a coberto do terror
que suga suor e sangue e dizima as emoções
mergulhando o brando povo na tristeza                                                                                                                                                                                   

  *
sendo a constituição uma carta magna
que orienta o estado e a nação 
que impede o nepotismo e o usurpar da lei
não pode ser por ela que a vida estagna
dando por um ano o ónus da premissa ao ladrão
que abespinha a alma desta grei
e impede o germinar duma ideia humana e digna
*
ser membro dum governo sórdido
ou quem ordena ou executa cada ordem dada
não exonera a validade do compadrio
é tanto ladrão Ali Baba como quem rouba a seu pedido
e todo o que comenta a favor da coisa errada
tentando amansar pelo medo um povo tão bravio
Rua!!! antes que o tempo todo seja perdido
                                                                                                                                                                   

jrg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa útil - home - pesquisa avançada - últimos posts - tops / estatísticas direito de resposta - área de utilizador - logout informação - ajuda / faqs - sobre o blog.com.pt - contacto - o nosso blog - blog.com.pt no Twitter - termos e condições - publicidade parceiros e patrocinadores