Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

22
Abr12

DEUSA DO MAR ....!

NEOABJECCIONISMO
foto pública tirada da net
***
DEUSA DO MAR V....!
I
aceito o desafio
que minha amiga propôs
ao espelho a alma por um fio
até agir como os robôs
e sentir deslizar o sangue como um rio
*
II
olho a minha mão
tantas vezes dada solidária
o cabelo negro o bater do coração
acuso-me de ser apartidária
insuficiente do poder que alegra a multidão
*
III
já não estou em mim
do lado de fora a preferida dos machões
apenas vejo o fluxo dum jardim
onde me procuro a rasgo de emoções
raiva desassossego amor por fim
*
IV
ambas as mãos sobre espelho
sinto a coragem sobretudo a alma da coragem
aperto os dentes firme no orgulho
a inundar-me do meu sabor selvagem
a que não dobra o joelho
*
V
apetece-me chorar
porque me vejo na emoção do desalento
como onda atirada pelo mar
sou eu assim mesma toda pensamento
num mundo absurdo a entrar
*
VI
de súbito solto a gargalhada
procuro no outro lado do espelho a garra
esgadanho a esfinge moldada
quero afastar esta grilheta que me amarra
o riso como louca desvairada
*
VII
acalmo de mim enternecida
toco com os dedos ao de leve o meu sorriso
sou carente sinto-o mas renascida
afinal sou mulher e deusa se for preciso
amo a natureza e amo a vida
*
VIII
mimo-me faço-me caretas
toco o meu rosto de súbita efusiva alegria
toco nariz com nariz as silhuetas
de mim repentinas numa pausa ou a fantasia
de me pintar a cores sangrentas
*
IX
faço as pazes comigo
tão mais leve reposta que foi a confiança
olhos nos olhos posso contar contigo
dizes e queres abraçar o lado de lá a criança
espelho do teu ser em ti abrigo
*
X
os meus lábios quero beijar
saber-me a mim mulher tão infinita
dentro do tempo pura a desejar
que uma era nova seja por mim predita
vinda no vento ou no mar
*
XI
fazemos um pacto secreto
agora é a sério digo-me é para vencer
eu sou o mundo todo em concreto
porque vi a luz que faz a vida enfim valer
uma ideia de gente a sorrir e eu tão perto
*
XII
eis a mulher que sou à toa
visão de poeta se me assanho pior que gata
sou fêmea tigre chita leoa
defendo a IDEIA de ser maior em cada pata
para destroçar o poder que tem Lisboa
*
jrg
01
Abr12

OS SEIS SENTIDOS DA MULHER...

NEOABJECCIONISMO
****
OS SEIS SENTIDOS DA MULHER
******
olhar-se no espelho
e ver-se a si
activista da humanidade
não o rosto belo
ou feio
que os homens mimam com o olhar
ou rejeitam num trejeito
mas ver
um ser ainda ingénua
num mundo de fantasias reais
tantas vezes mergulhando
em absurdas contradições
tocar-se
*
sim o absurdo
olhos nos olhos
olhar-se
e rir-se
para lá do mar revolto
que angustia
quando queremos serenidade
os dedos pelo rosto
sentir-se a sentir
e pelo corpo
sentir-se a rir de dentro
golfadas de riso em lágrimas
ouvir-se
*
sem cremes de dia
nem de noite
sem pintura nos lábios
nem nos olhos
sem roupas extravagantes
nem lingerie sofisticada
sem saltos finíssimos
nem pedantes
sem submissão a deuses e machões
nem rivalidades possessivas
sem declinar a dimensão de mãe
nem o fascínio de ser mulher
cheirar-se
*
o sexo
o suor provocado pelo esforço
de não se saber
quanto de aventura quanto de excesso
ou de penúria
o hálito dos vermes que purifica
a mão em concha
ou o lábio inferior sobreposto
o ânus flatulências
amar tudo o cheiro menstrual
amar-se no seu desconhecido
às vezes desvirtuado por aromas inversos
saborear-se
*
a língua o sangue
o odor da vida e da morte
sobre a pele
que odores ao longo do dia e da noite
quando amamos
quando sofremos em silêncio
quando nos violentam a intimidade
quando amamentamos
ou no deleite dos prazeres
o beijo
lamber-se banquetear-se de si
apetecer-se plena infinitude
pressentir-se
*
pressentir
a falsidade a maldade
o acontecimento medido 
no sentido inverso do que se deseja
que caminho num labirinto
que ideia numa encruzilhada
pressentir o risco e decidir a confiança
ouvir o som do que dizem
cheirar a febre das palavras
tocar o arrepio
lamber a emoção
olhar bem dentro dos olhos
ter a sensação do devir
*
autor: jrg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa útil - home - pesquisa avançada - últimos posts - tops / estatísticas direito de resposta - área de utilizador - logout informação - ajuda / faqs - sobre o blog.com.pt - contacto - o nosso blog - blog.com.pt no Twitter - termos e condições - publicidade parceiros e patrocinadores