Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

13
Mar11

A LIBIDO SELVAGEM !...

NEOABJECCIONISMO

 

foto tirada da net

 

 

{#emotions_dlg.blueflower}

doces as carícias da sedução
os corpos a tomarem-se consciência
sobe na ousadia a emoção
carregando a libido de efervescência

lábios línguas fogosos beijos
mãos percorrendo caminhos sedosos
entrelaçam pernas abraços desejos
os olhos revirados de supremos gozos

tão doces olhares apelativos
o arfar dos peitos ânsias palpitantes
entre gemidos de prazer lascivos
que se soltam ais das almas amantes

súbito do carinho desvanecido
cresce do animal a irracionalidade
sexos impacientes rasgam o tecido
exalando sua ambiguidade

cada um procura chegar primeiro
ao clímax absoluto do orgasmo
sem cuidar de saber se o tempo do parceiro
carece de acerto ou de entusiasmo

o cheiro que sai dos sexos é alucinante
e se mistura nos corpos com suor
se algo corre mal a um amante
é de esperar que a situação piore

findo o repasto afrodisíaco
o silêncio toma conta dos opositores
se se torna incómodo não idílico
é porque o fogo se apagou em seus amores

se vencida a sedução em tal disputa
cada um acusa o outro de impotência
preparam sem pensar os neurónios para a luta
disparam sem medida a violência

se pelo contrário o silêncio resplandece
nos olhos a harmonia do concerto
o fogo se espalha e docemente aquece
nos gestos de ternura e de afecto

não há relação que perdure à força
feliz de quem concilie a libido com a razão pura
o sexo com amor premeia quem se esforça
por respeitar no outro a diferença com doçura

autor:jrg

13
Mar11

LIBERTAÇÃO DOS ESCRAVOS !!!

NEOABJECCIONISMO

{#emotions_dlg.redflower}{#emotions_dlg.blueflower}

 

*****

o dia amanheceu primaveril
depois de prolongada troca de mensagens
a actividade humana foi paralisada
ruas desertas lojas fechadas era Abril
nem sinal de gente nas paragens
os povos cansaram pela madrugada

lindo de ver os tão afoitos agiotas
à míngua de iguarias já famintos
desesperados de ter tanto e não ser
exibindo sem pudor nem resposta suas notas
suplicando comer e vinhos brancos tintos
tão frágeis sem abrigo antes de morrer

não se pagam as contas de gás e electricidade
nem as rendas arbitrárias da habitação
a água corre livre nas torneiras ruas e quintais
instituído o caos à revelia da autoridade
a memória colectiva a funcionar como razão
por entre gritos de vivas de nunca mais

por todo o planeta ocorre a agitação
saídos do cerco económico e financeiro
do trabalho sem glória do estudo sem emprego
os povos assumem de viver outra dimensão
extinguem o conceito em cada palavra ligeiro
que os condenava ao desassossego

exigem uma língua única uma só moeda
que o mundo global seja reduzido a uma só nação
que todo o ser humano tenha iguais deveres e direitos
que se salvaguarde da natureza a queda
que se distribuam os excedentes sem interrogação
que todos os seres sintam na vida seus proveitos

que seja estimulado sem segredos o conhecimento
que cesse a propaganda do marketing e da religião
que o mais forte não oprima o fraco sem recursos
que a sabedoria impere sobre o fingimento
que não se fabriquem bens impróprios por sofreguidão
que sejam extintos os privilégios fixos e os avulsos

que se extingam as armas e todos os exércitos
que a ciência não promulgue a indulgência na absolvição
que sejam repostas as leis usurpadas à natureza
que às espécies diferentes se reconheçam seus créditos
que seja assegurado o direito à liberdade de expressão
que cesse sobre a mulher a violência psicológica da tristeza



autor: jrg

08
Mar11

EIS A MULHER !!!

NEOABJECCIONISMO

 

 

 

IMG0222A.jpg

 foto jrg

EIS A MULHER

 

eis a Mulher!

não importa se é vistosa
se é fiel ou adúltera
não é um ser qualquer
de humana a mais corajosa
criadora se pudera
mãe da vida do que é ser

eis a Mulher !

não importa se é rameira
se fantasia a vivência
não é fêmea de aluguer
é de humana a derradeira
refém da consciência
da humanidade sem querer

eis a Mulher !

não importa se sábia ou fútil
se é apta ou insuficiente
não é pétala de malmequer
deitada fora por inútil
quando alguém já a não sente
ou o seu corpo não quer

eis a Mulher !

saia curta o decote ousado
como se mexe mimosa
no escritório assediada
no campo manobra o arado
na fábrica sorri airosa
na rua encanta a passada

eis a Mulher !

traz no ventre uma criança
carrega um mundo às avessas
se falha o homem ela paga
donde emana tanta esperança
tida por tão frágeis crenças
segredo que a alma afaga

eis a Mulher !

no olhar um sorriso de luz
escritora poetisa ou jornalista
empresária professora
a todo o mundo encanta e seduz
na sua condição feminalista
que trata a vida como sua autora

eis a Mulher !

alma de amor secreta misteriosa
seu perfume femenil
educada para servir antigamente
como é bela vaporosa
na alegria tão de tanto juvenil
com que liberta mente !...

autor: jrg

08
Mar11

SENTIRES DA ALMA !...

NEOABJECCIONISMO

 

 

 

foto net

 

{#emotions_dlg.blueflower}

 

fui à beira deste rio
ver se vias meu olhar
dia escuro se coloriu
da luz dos teus a chorar

 

com ternura acalentei
que os teus lábios me sorrissem
teu peito arfava e beijei
antes que outros nos vissem

 

fui à beira deste mar
ver se teu coração sentia
o meu fogoso a chamar
tua alma fugidia

 

com carinho então chamei
na brisa do vento sul
correntes de amor te levei
dentro do beijo azul

 

fui à beira deste abismo
onde nossas almas moram
desdita dum aforismo
a que os deuses nos condenam

 

com paixão te sublimei
pele macia quente acetinada
por onde me acariciei
noites dentro madrugada

 

fui à beira deste fogo
onde o nosso amor ardia
sorriste sorri do jogo
que em nós joga a poesia

 

autor: jrg

19
Fev11

C O N V I T E !...

NEOABJECCIONISMO

 

foto tirada da net

  

 

 {#emotions_dlg.bouquete}

 

 

se eu sentisse num momento
teu cheiro inebriante
minha alma em sentimento
seria da tua amante

 

se eu sentisse teu estremecer
pousando  levemente
meu corpo e o teu a amanhecer
no desejo da alma ardente

 

se eu sentisse a húmida emanação
por sobre o teu ventre
lava vulcânica  fogo explosão
talvez amor te soletre

 

se eu na bela tu mulher imaginar
entre mar azul e floresta verde
talvez sinta no êxtase do teu olhar
que meu desejo no teu se perde

 

se eu tivesse irreverente a ousadia
de ao teu mundo me juntar
tocando docemente a tua pele macia
e na tua alma me plantar

jrg

 

12
Fev11

NA PRAÇA TAHRIR A VITÓRIA DO AMOR

NEOABJECCIONISMO

 

imagem tirada da net

 

 

{#emotions_dlg.bouquete}

 

a Lótus florescerá no mistério do novo Egipto
por entre os corpos nus ensanguentados
sendo nesta mudança o que tanto tão de súbito
iluminará de esperança os mal amados

 

quando os povos tomam de si a consciência
da fragilidade de quem diz ter o poder
não temem antes reforçam toda a evidência
à morte sofrimento ao medo de perder

 

apetece lembrar a alma da revolta Francesa
o povo sitiado na tal comuna de Paris
as sufragistas na América da brutal riqueza
a revolta mental de 68 que também fiz

 

por todo o mundo o povo quando se desperta
e cansa da mentira  a máscara d'ilusão
avança sobre a tirania que a liberdade aperta
elege amor como força inteira da razão

 

foi assim Abril setenta em quatro em Portugal
na tragédia que vitimou povo em Timor
a luta dos sem terra no Brasil imenso colossal
porque os povos não vivem sem amor

 

fim à batota aos interesses de uns à corrupção
queremos ser na história interventores
não basta que o sangue aflua irrigue o coração
quando a mente se confunde de favores

 

a juventude  sem rumo inundou a praça Tahrir
um mar de gente confrontou os ditadores
bem sabemos quanto do sonho fica por cumprir
mas nada será igual na tenda dos horrores

 

bem sabemos que o poder politico organizado
se encarrega de mascarar estas conquistas
as culpas serão só do tirano ou do antepassado
as leis serão as mesmas ainda que revistas

 

pelo nu deserto onde as Pirâmides majestosas
são a memória da grandeza humana
floresçam plantas e flores de cores tão viçosas
que contagiem de odores a mente insana

  

autor: jrg (fevº 2011)

 

06
Fev11

TRILOGIA DA GLOBALIZAÇÃO!!!

NEOABJECCIONISMO

I
quando a loiça era areada
com a terra do chão
eis que a estrada asfaltada
nos deixa sem solução
***
é comprar máquina equipada
não custa um dinheirão
a prestações não dói quase nada
e poupas no coração
***
quando o comer era comprado
na medida da refeição
eis que o tempo ficou parado
sem hora para confecção
***
é comprar máquina de refrigerar
aumenta o espaço de lazer
não cansa uma vida por pagar
e amplia o total prazer
***
quando a roupa era bem lavada
n'água da chuva do juncal
enxuga e ao sol ser branqueada
secaram o pantanal
***
é comprar lava e seca numa só
pouco a pouco fica paga
não esfrega não apanha tanto pó
dura mais e não se estraga
***
II
quando o banho era em água aquecida
à semana que o tempo permitia
incutiram a limpeza diária apetecida
a pele tomou odores de apatia
***
é comprar apenas um clic no esquentador
num ano fica pago sem dar conta
se algo correr mal recorreremos ao fiador
mas Deus é grande compra e monta
***
quando andar a pé era exercício saudável
o piquenique o arco a peladinha
criaram a ambição de ter um automóvel
encheram cidades desta mesinha
***
é comprar está ao alcance da tua bolsa
não gasta aos cem a dinheirama
a vida são três dias que a morte acossa
mais vale abastança por derrama
***
quando ter sexo era de natureza virginal
e o casamento eterna fidelidade
incentivaram mudança mundano bacanal
sem ética ou critério de lealdade
***
é comprar amor à revelia mono parental
a fantasia a ilusão assim vendida
valem bem a submissão ao poder do capital
nesta ambição de viver desmedida
*****
III
quando a liberdade era condição humana
inventaram direitos de propriedade
para uns o todo material riqueza insana
para os demais o céu é a felicidade
***
quando a ideia de deus no mundo morreu
abalados pela fúria da multidão
enclausurados na riqueza já apodrecida
inventam usura prendem Prometeu
cessa a abastança exigem a paga da ilusão
sob pena do caos na terra vencida
***
quando no Planeta inteiro se ouve o clamor
contra insídia do poder descricionário
contra a nova escravatura eleger do amor
a real sabedoria ou era do visionário
***
quando promíscuos os cinco continentes
geridos por secretas sociedades
destruem de consenso florestas e animais
mudam fronteiras elegem tenentes
impõem regras geram tétricas calamidades
lançam desespero sobre os demais
***
é tempo do povo humano civil desobedecer
falar na hora a mesma linguagem
juntar o pensamento e de mãos dadas vencer
a letargia que ocultou sua coragem
***
por toda a parte onde a palavra se respira
um ramo de flores ou de floresta
uma miragem oceânica uma partícula de ar
pela mão de uma criança que aspira
em ser nesse mundo novo alguém que presta
e não podemos injustamente melindrar

autor: jrg

23
Jan11

ESTA NOITE...

NEOABJECCIONISMO

Esta noite

quando todos dormirem

pego no vento e fujo

levo o amor em jeito de saudade

não levo corpos

apenas a alma leve e pura

levos os teus olhos

para romper da densa escuridão

a bruma

levo o som da voz

o aroma odor que me seduz 

levo tudo de ti dentro de mim

que me fizeste teu

e tu que és minha

quando todos dormirem...

esta noite

 

autor:jrg

16
Jan11

OBEDECER...DESOBEDECER!!!...

NEOABJECCIONISMO

Democracia ("demo+kratos") é um regime de governo em que o poder de tomar importantes decisões políticas está com os cidadãos (povo), direta ou indiretamente, por meio de representantes eleitos — forma mais usual. Uma democracia pode existir num sistema presidencialista ou parlamentarista, republicano ou monárquico.

 


 

As Democracias podem ser divididas em diferentes tipos, baseado em um número de distinções. A distinção mais importante acontece entre democracia direta (algumas vezes chamada "democracia pura"), onde o povo expressa a sua vontade por voto direto em cada assunto particular, e a democracia representativa (algumas vezes chamada "democracia indireta"), onde o povo expressa a sua vontade através da eleição de representantes que tomam decisões em nome daqueles que os elegeram. Outros itens importantes na democracia incluem exatamente quem é "o Povo", isto é, quem terá direito ao voto; como proteger os direitos de minorias contra a "tirania da maioria" e qual sistema deve ser usado para a eleição de representantes ou outros executivos.


 

Item retirado da Wikipédia


 

***

 

penso que o problema que se coloca é bem outro...o de saber como proteger os direitos da maioria que nós somos, contra a tirania de uma minoria que eles são...:    na idade média prestavam vassalagem ao papa...hoje prestam vassalagem aos mercados...é tempo de nos prestarem vassalagem a nós...a imensa multidão do reino global da macacada... jrg


 

*

 

“votar branco...” como dizia Saramago?

 

Dedicarmo-nos à horta e à pesca para sobreviver?

 

Caçar com laço e ratoeira artesanal, carago?

 

Alguma coisa vamos ter que fazer

 

**

 

OBEDECER OU DESOBEDECER!!!...


 

**
 

ninguém tem de ter medo ou inveja de mim


 

não sou douto de nada sou aprendiz


 

de tudo o todo que eu faço até que seja fim


 

procuro na alma humana ser feliz


 

*
 

quem é essa gente tida como importante


 

que olha de cima e nos acorrenta


 

a um conceito de povo e de nação possante


 

e nos tira o norte que nos orienta


 

*
 

que faz um poeta dentro dum verso afilado


 

esgrimindo as palavras malditas


 

que edificam o novo conceito livre do estado


 

concebido nas ideias interditas


 

*
 

penso nos efectivamente doutos acomodados


 

nas mordomias do estado e da confraria


 

não dizem nada enchem o papo bicos calados


 

não vá alguém acordar e tirar a alforria


 

*
 

em todos os tempos poetas famosos bramaram


 

contra a tirania dum poder absoluto


 

alguns ostracizados foram condenados a pedintes


 

ante a legião de eruditos que afrontaram


 

perante a arrogância exibiram o caráter resoluto


 

formando mentalidades novas sem requintes


 

*
 

atiro palavras como pedras ao charco lamacento


 

e já não recolho sinais energéticos


 

uma libelinha pousa nos nenúfares sob céu cinzento


 

entre pessoas que me fitam patéticos


 

*
 

olho em volta do mundo gente afim globalizada


 

olho os ditadores de feição democrática


 

submissos uns comem de tudo outros comem de nada


 

todos aplaudem a mando da nova escolástica


 

*
 

Obama Berlusconi Sarcozy Merckle Sócrates zapatero


 

Putin e tantos outros na ribalta do efémero poder


 

os financeiros são entidades abstractas


 

há mentes criminosas atrás do dinheiro


 

inventaram um sistema de teias para nos conter


 

não são máquinas mas gente e servem ideias compactas


 

*
 

eles contam com o medo que nos impõem os arautos


 

mas a mesa farta onde se lambuzam


 

é obra de todos nós distraídos controversos incautos


 

paremos para pensar porque nos abusam


 

*

 

não é suficiente dizermos basta e talvez morrer


 

nem há nada mais para inventar


 

tudo o que há está arquivado na memória de viver


 

mãos à obra humanos vamos ganhar!!!


 


 


 

autor:jrg

25
Dez10

MOVIMENTOS ANAIS...

NEOABJECCIONISMO

MOVIMENTOS ANAIS

 {#emotions_dlg.sol}

minha ambição é toda a alma humana
por ela vou eterno confiante
levo a memória milenar das origens
sonho que do pensamento emana
levo o amor que me fez fiel amante
fantasia que me traz vertigens

*

há um sonho secreto para desvendar
que desde criança me acompanha
faz parte do meu ser mais original
um sonho talvez de olhar o mar
de sentir no vento a alma estranha
ardências do meu fogo visceral

*

ou este pesadelo da alta madrugada
que me acorda em suores frios
entalado entre a mentira a verdade
ante a lei de não ser ou nada
navegante sem rumo por entre rios
à beira de abismos da vontade

*

quem me prende o livre pensamento
a pausa a dúvida a sensaboria
a barbárie que destruiu testemunha
voltar atrás por um só momento
montar de novo tragédia e alegoria
colher do riso e da caramunha

*

sendo alma o instinto humanitário
plena de sensores biocósmicos
agindo no nosso corpo intermitente
em interligações e sem horário
secreto sistema de canais iónicos
que propagam na emoção a mente

*

respiro fundo num olhar alucinado
dentro do sonho outro sopesar
a Terra gira em torno de si mesma
arrasta Lua e Sol apaixonado
e em volta dele majestosa a girar
mantém expectativa do sistema

*

meio século rotação e translação
à roda do eixo belo feminino
a cada movimento avulta descoberta
do novo sentir amor o coração
o sonho revela segredos de menino
na minha alma inculta de poeta

*

conto os anos que passam a correr
nesta avidez de ganhar à morte
desdenho hiatos contemporizadores
filtro luz na esperança querer
procuro o rumo que devolva o norte
traço de união dos meus amores

 
jrg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa útil - home - pesquisa avançada - últimos posts - tops / estatísticas direito de resposta - área de utilizador - logout informação - ajuda / faqs - sobre o blog.com.pt - contacto - o nosso blog - blog.com.pt no Twitter - termos e condições - publicidade parceiros e patrocinadores