Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

24
Set11

ÀS MUSAS...NINFAS DE ESPUMA...

NEOABJECCIONISMO


 
foto pública tirada da net...orgia de musas amorosas...
{#emotions_dlg.bouquete}
ÀS MUSAS NINFAS DE ESPUMA
***
onde páram as musas
ninfas feiticeiras da esperança
nuas na alma do poeta
que correm nas veias confusas
em passos de contra dança

por onde andam tão belas
de palavras sensuais inspiradoras
com sorrisos de malícia
nos seus olhos brilhavam estrelas
almas puras sedutoras
voluptuosas sensíveis à ironia

vinham cedo madrugada
súbitas de dentro dos sonhos saídas
envoltas da bruma alvar
despertavam no poeta a alvorada
airosas lindas perdidas
alegres esplendorosas odoradas pelo mar

chora o poeta em segredo
já partiram Outonais as andorinhas
sopram ventos precoces d' Invernia
nas palavras enleadas tecidas no enredo
onde faltam as musas danadinhas
mágicas magas feiticeiras d'ousadia

da inspiração cansadas
musas pelo amor na poesia vencidas
vitimas das crises hediondas
talvez construam palavras arejadas
que galvanizem mentes entretidas
no marasmo manso deste mar sem ondas

vislumbro duma janela
na abertura cósmica para largo espaço
vagabundeio percorrendo ideias
telhados vermelhos com musas na tela
pintadas em fino delicado traço
fingindo que tecem emaranhas teias

chilreiam atrevidos pardais
grasnam soberbas de maresia as gaivotas
gatos pardos ratos osgas lagartos
nuvens cinzentas que sombreiam os beirais
de ninhos vazios agiotas
corrompendo pensamentos abstractos

aonde se escondem brincalhonas
sangram almas de poetas
sem musas ninfas de espuma a poesia definha
airosas queridas mandonas
flores de lótus rosas jasmins violetas
adejam algures onde o tempo as aninha

abro escancaradas todas as janelas
descerro as portas da alma e as do coração
que venham as musas encantadas
ao aprendiz que sou são de mim estrelas
piscando os olhos de emoção
musas poéticas da paz e do amor prendadas

autor: jrg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa útil - home - pesquisa avançada - últimos posts - tops / estatísticas direito de resposta - área de utilizador - logout informação - ajuda / faqs - sobre o blog.com.pt - contacto - o nosso blog - blog.com.pt no Twitter - termos e condições - publicidade parceiros e patrocinadores