Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

21
Abr11

O TEMPO NOVO É DE UTOPIA !!!

NEOABJECCIONISMO

 


Zeca Afonso - Vampiros (5/12)

 

 

havia tanto tempo que alimentavam

de sonho em sonho a ilusão

ainda que um pesadelo se intrometesse

habituados aos deuses que os subjugavam

seguiam em frente sem conter a emoção

até que a morte os acometesse

 {#emotions_dlg.redflower}

de súbito todos os sonhos eram de verdade

por mais que os oradores se esforçassem

das mentiras acumuladas saíam prémios de erosão

viver passou a prazo de longa validade

nem deus nem amo que por nós olhassem

remetidos ao silêncio subterrâneo da razão

 {#emotions_dlg.blueflower}

que fazer diziam os ainda salafrários

tão definitivamente descrentes que emigraram

deixando à sua sorte pouca os mais frágeis da nação

porque assim não dá para alimentar os usurários

sequer dá gozo viver entre os pobres que ficaram

fechadas que foram as portas da emigração

 {#emotions_dlg.orangeflower}

e foi assim que nasceu de derradeiro sonho a UTOPIA

agora que não restava nada mais para roubar

havia casas vazias para toda a gente

e campos de ninguém que semear urgia

organizaram as mentes um momento para pensar

distribuíram tarefas justas irmãmente

 {#emotions_dlg.blueflower}

éramos dez e agora somos menos de um milhão

florescem de novo rosas nos passeios

oscila sob a brisa de silêncio o mundo novo

da nova humanidade em construção

abolidos que foram o oiro e o dinheiro nos anseios

a hora é de viver a harmonia natural como povo

 {#emotions_dlg.redflower}

seguiram então a remos os pescadores

puxaram a rede a braços como antigamente

salgaram o peixe excessivo aos magotes

lavraram campos a enxada os lavradores

ceifaram as searas comummente

enquanto outros teciam achas para archotes

 {#emotions_dlg.blueflower}

 os professores transmitiam conhecimento

à sombra das árvores seculares

espalhando sabedoria pelas trevas

a chama assim alimentada sem tormento

fortalecia a unidade e os avanços regulares

que mundo é este aonde me levas...

 {#emotions_dlg.redflower}

 sem dinheiro nem riquezas materiais

sem exército bancos nem ladrões de ocasião

sem sociedades secretas financeiras

a vida decorria bucólica e livre entre os matagais
que sustinham dos ventos a exaltação

até ao mar de cujo sal se equilibravam as fronteiras

{#emotions_dlg.blueflower}

 

 

 

criamos o estatuto povo património da humanidade

todos humildemente ricos em sabedoria

com crescimento humano sustentado

a liderança entregue a representantes por actividade

administrando a justiça com bom senso e parceria

demos a volta antes que nos tivessem enterrado...

 {#emotions_dlg.bouquete}

 

autor : jrg

 


 






 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa útil - home - pesquisa avançada - últimos posts - tops / estatísticas direito de resposta - área de utilizador - logout informação - ajuda / faqs - sobre o blog.com.pt - contacto - o nosso blog - blog.com.pt no Twitter - termos e condições - publicidade parceiros e patrocinadores