Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

03
Jul10

DA JANELA...A PENUMBRA...

NEOABJECCIONISMO

 

I

 

na penumbra da sala
os teus olhos quase negros
doce espera ânsias entre suspiros
de silêncios as mãos as tuas
os seios os bicos flores mimosos
e eu suspenso no parapeito
a entender-te há quanto tempo

na sensualidade das mãos
as tuas que me procuram
um gesto... vem... que medos
o teu corpo e salto
tacteio o silêncio o teu suspiro
o cheiro...de dentro da alma
inundas-me-te na aragem

regredir a um tempo sem espera
quando o sangue afluia
os teus lábios a pele macia
ainda o toque não aconteceu
uma nesga de luz o luar
o teu sexo rubro
sobressaindo do tufo de pelos

o meu corpo nu ante o teu
sem que o tivesse despido ou despi
as mãos leves sobre a pele quente
os teus olhos que me procuram
e acham num instante dos meus
toco-te a sentir-te dentro de mim
do lado de fora da janela

quero dizer um nome uma palavra
romper o silêncio gritante que me impele
aceitas que as mãos te percorram
suspiras quando te toco o sexo húmido
enrosco-me no teu odor
sigo os teus gestos o meu corpo
deslizando sobre o teu tu

a tua boca os lábios a língua
frutos vermelhos que me tomam lascivos
colados os corpos entrelaçados os sexos
quebrado o silêncio que a janela escondia
afãs de entrada e saída apertos
fechados os olhos a sentirmo-nos
no deleite da alma teus ais ser-te

reviras-me sentada sobre o meu corpo
ambas as mãos as minnhas sobre os seios
entras-me entranhas-me chama ardente
como amazona cavalga seu potro
esporeias-me de dentro do teu fogo
elevas-te elevas-me numa paragem do tempo
meu amor é agora que tudo começou...


autor:JRG

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa útil - home - pesquisa avançada - últimos posts - tops / estatísticas direito de resposta - área de utilizador - logout informação - ajuda / faqs - sobre o blog.com.pt - contacto - o nosso blog - blog.com.pt no Twitter - termos e condições - publicidade parceiros e patrocinadores