Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

NEOABJECCIONISMO

O abjeccionismo baseia-se na resposta de cada um à pergunta: QUE PODE FAZER UM HOMEM DESESPERADO QUANDO O AR É UM VÓMITO E NÓS SERES ABJECTOS?- Pedro Oom .-As palavras são meras formalidades... O NEOABJECCIONISMO, n

31
Dez10

TANTO MISTÉRIO!!!...

NEOABJECCIONISMO

{#emotions_dlg.sol}

em toda a volta deste espaço Terra
há um vácuo espesso sem fim
onde paz é ilusão dentro da guerra
no movimento da alma em mim

 

por toda a volta do meu pensamento
movem-se silêncios agitados
talvez de não saber qual o momento
que somos da vida arredados

 

a terra toda idólatra à volta do sol
todos os dias renova segredos
que adensam a nossa solidão em farol
luz absurda de todos os medos

 

há toda a abstracta ávida solidão
nenhum outro sobrevivente
exibe deus ou sorte em contra-mão
ou raciocina pensa e sente

 

penso sabedoria genética selvagem
amor em bruto catalizador
inscrita no instinto sem clivagem
sendo do outro respeitador

 

não me te sorrio em pura consciência
um toque iónico e translúcido
gera emoção num olhar numa evidência
de ser apenas o homem vencido

 

estou aqui suspenso no vácuo do céu
emtre estrelas cometas atritos
em cada ano que passa levanto o véu
para que se ouçam meus gritos

jrg

25
Dez10

MOVIMENTOS ANAIS...

NEOABJECCIONISMO

MOVIMENTOS ANAIS

 {#emotions_dlg.sol}

minha ambição é toda a alma humana
por ela vou eterno confiante
levo a memória milenar das origens
sonho que do pensamento emana
levo o amor que me fez fiel amante
fantasia que me traz vertigens

*

há um sonho secreto para desvendar
que desde criança me acompanha
faz parte do meu ser mais original
um sonho talvez de olhar o mar
de sentir no vento a alma estranha
ardências do meu fogo visceral

*

ou este pesadelo da alta madrugada
que me acorda em suores frios
entalado entre a mentira a verdade
ante a lei de não ser ou nada
navegante sem rumo por entre rios
à beira de abismos da vontade

*

quem me prende o livre pensamento
a pausa a dúvida a sensaboria
a barbárie que destruiu testemunha
voltar atrás por um só momento
montar de novo tragédia e alegoria
colher do riso e da caramunha

*

sendo alma o instinto humanitário
plena de sensores biocósmicos
agindo no nosso corpo intermitente
em interligações e sem horário
secreto sistema de canais iónicos
que propagam na emoção a mente

*

respiro fundo num olhar alucinado
dentro do sonho outro sopesar
a Terra gira em torno de si mesma
arrasta Lua e Sol apaixonado
e em volta dele majestosa a girar
mantém expectativa do sistema

*

meio século rotação e translação
à roda do eixo belo feminino
a cada movimento avulta descoberta
do novo sentir amor o coração
o sonho revela segredos de menino
na minha alma inculta de poeta

*

conto os anos que passam a correr
nesta avidez de ganhar à morte
desdenho hiatos contemporizadores
filtro luz na esperança querer
procuro o rumo que devolva o norte
traço de união dos meus amores

 
jrg

22
Dez10

N A T A L ...???!!!

NEOABJECCIONISMO

foto tirada da net

 

{#emotions_dlg.bouquete}

***

não me preocupa tanto

que crianças não satisfaçam fantasias

na data induzida por encanto

pelos média e poderes sem demasias 

 

o que me preocupa e agonia

é que o sonho a fantasia desapareçam

do pensamento sendo mais valia

e crianças de fome e medo desfaleçam

 

não atormenta a minha dor

a data festiva de Natal convencionada

a orgia das dádivas do amor

sobre a hipocrisia de ser tudo ou nada

 

o que me desespera e inquieta

é ante a injustiça sentir a impotência

que leva o sonho da alma do poeta

e que adormece a humana consciência

 

não me fere nem incomoda

que me desejem felicidade pelo Natal

me perdoem a violência toda

que meu erro de julgar seja mortal

 

o que a alma me desassossega

é sentir que ordenaram nossas vidas

em nome do conceito que sonega

a liberdade de viver em plenas dúvidas

 

quero para todo o mundo farra imensa

comam bebam encham a pança

partilhem presentes esqueçam a sentença

que paira impunemente sobre a esperança

 

quero dizer que amor não tem data marcada

nem é único na humana virtude

todo o animal ama por instinto à descarada

só o homem degenera na atitude

 

não há credo nem religião ou seita que subsista

quando os códigos secretos se decifram

pela sabedoria do conhecimento inda que insista

a metáfora dos poderes que nos esmifram

 

quero saudar ateus cristãos judeus e islamitas

e todos os ramos da espiritualidade

dos mais humildes seres aos arrogantes e eremitas

não há amor maior que o da saudade 

 

autor jrg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa útil - home - pesquisa avançada - últimos posts - tops / estatísticas direito de resposta - área de utilizador - logout informação - ajuda / faqs - sobre o blog.com.pt - contacto - o nosso blog - blog.com.pt no Twitter - termos e condições - publicidade parceiros e patrocinadores