Sábado, 31 de Dezembro de 2011
ANO VELHO DE VILÕES...(VILANIA) - ANO NOVO DE LADRÕES...

 

 

 

 

 

 

 

foto pública tirada da net

 

*

ANO VELHO DE VILÕES...(VILANIA)
ANO NOVO DE LADRÕES...

 

 

 

 

«««//»»»

 

 

 

 

 

 

 

 

 

no meu país torpe mentira
ano a ano procurando me fiz crescendo
rispidez obediência tortura
alegrete de comédia ou drama ou sátira
à vez de dentro a cena me adormecendo
sedento de carinho e ternura
à espera do tempo novo que sentira
na evolução de mim o sendo
para o humanismo d'amor e alma pura

*

não procurei ou quis riqueza
ano a ano sem eu querer me fiz apátrida
ateu de vilãos ensandecidos
troquei o meu saber servindo a avareza
ingénuamente acreditando ser à partida
cruzar os tempos já vencidos
avesso à melancólica e mórbida tristeza
um de entre os mais nesta vida
a vencer a vileza dos poderes desvalidos

*

escolhi caminho por teimosia
ou desígnio cósmico nos genes embutido
naufraguei e a salvo me julguei
quando o tempo cedeu e cheira a maresia
mas era falsa esta esperança sem sentido
apátrida não pode confiar na lei
por mais que viva embrulhado em poesia
o tempo não perdoa ser vencido

*

ano velho de vilões inda a prazo
um povo inteiro por medo se abastardou
roubado na alma e no coração
sem vontade de vencer o milenar atraso
nem legitimar sua defesa a quem roubou
ano velho de vilões sem emoção
onde navego rebelde a ser por um acaso
o pária que da pátria se imolou
cercado pela vilania dos doutos da nação

*

ano novo de ladrões vetustos
e dos novos da mediocridade fanáticos
com aval da mediana fantasia
falidos da esperança criminosos astutos
adensam as teias com sábios lunáticos
cortam o pensamento que luzia
julgam-se deuses da verdade absolutos
sendo e só efémeros mediáticos
ante a grandeza apátrida de toda poesia

***

autor:jrg... [(pária...apátrida...)cidadão da MÁTRIA em construção...]

sinto-me: apátrida
música: Os Vampiros-Zeca Afonso
publicado por NEOABJECCIONISMO às 16:11
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 27 de Dezembro de 2011
LISBOA SITIADA...

 

foto pública tirda da net

*

<iframe width="560" height="315" src="http://www.youtube.com/embed/nrJMavQgUf4" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>


*

LISBOA SITIADA...

*

imagino Lisboa sitiada a transbordar

da alma cheia de país

vêm de sul Algarve da raia e Alentejo

do interior e rés ao mar

da beira à revelia do tempo douto juiz

amontoados em cortejo

**

não pagam nem coimas nem portagens

vêm a pé ou de carroça

de bicicleta à vez da alma indignados

no desacerto das miragens

trazem olhos de esperança que destroça

o medo incutido aos deserdados

**

sob escolta agressiva de carros de combate

o olhar firme lábios cerrados

vêm pedir contas ao mundo escalavrado

que os tem como gado para abate

galgam caminhos por estradas e montados

povo guerreiro do amor achado

**

Lisboa transborda de corações a arder

também do norte e emigração

um sussurro de vozes suores e cansaços

de gente maior que afronta o poder

agitando a chama incendeia a revolução

contra o cinismo dos devassos

**

e de repente sobre um silêncio extasiante

irrompe uma voz num cântico

sob uma sinfonia poderosa de encantamento

vem do lado do rio ou a montante

deste mar de gente que se levanta autentico

livre de ser seu o alto pensamento

**

"erguidos os povos

sob a falência dos desígnios

de absurdos nacionalismos

com que nos encheram

consciências

carregaram de ódios

vinganças morticínios 

e nos dividiram em lotes de subserviência

a uma ordem invertida

em nome de falsas 

segurança justiça partilha

*

e outra e outra tantas outras tantas

*

levaremos de vencida

a ganância a hipocrisia o medo

a inveja e o poderio avaro

dos que manipulam a riqueza

e construiremos um mundo

novo sustentado

de realidade transparente

muralhado de amor

solto de preconceitos e segredos

onde a alma humana 

seja um todo da natureza

*

figuras magníficas exuberantes do belo

*

de pé companheiras

porque são femininos os tempos novos

alerta companheiros

o tempo dos guerreiros já findou

tudo o que é supérfluo

que nos foi incutido por malícia

no luzir da decadência

a especulação do corpo da mulher

a violência sobre as crianças

a terra queimada

a extinção de espécies derradeiras"

*

erguidas como deusas sobre o mar de gente

*

eram vozes poderosas galopantes

de tenores barítonos

e sopranos em mágico movimento

surgindo como por encanto

envolvidos na música e por ela arrebatados

devolvendo a energia aos sitiantes

*

"de pé erguendo a era nova da mudança

sobre os fragmentos dispersos

do poder servil prepotente patético

vitima voraz da sua ambição

o que trazemos de novo é o humanismo

na sua real e pura dimensão

onde cada ser vivo tem um papel importante

abolidas todas as guerras

e o direito de expansão da vil riqueza

o que trazemos é a liberdade

inteira de viver a paz o amor a fraternidade"

*

suspenso dum Zepelim o maestro exultava d'alegria

*

e o mar de gente numa maresia de silêncio

tocada pelo eco da memória

pôs-se lentamente em convulsivo movimento

tomou por asfixia decrépito e néscio

o poder da mentira recolhido em falaciosa oratória

implantou  audaz o pensamento

**

Lisboa perante tanto país em fúria capitulou

sem honra sem dignidade ou nobreza

pediram clemência os facínoras mal-feitores

à ópera que a todos empolgou

e logo ali em manifesto sim se aboliu tristeza

porque a era nova é dos amores

*

autor:jrg

sinto-me: esperança
música: Os Vampiros-Zeca Afonso
publicado por NEOABJECCIONISMO às 00:47
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 25 de Dezembro de 2011
UM PASSO NA CONSTITUIÇÃO DA MÁTRIA...

foto pública tirada da net

***

UM PASSO NA CONSTITUIÇÃO DA MÁTRIA...

«««//»»»

 

sete mulheres formam uma molécula... são - 7
cada sete moléculas formam uma célula.. são - 49
cada sete células formam um gene.... são - 343
cada sete genes formam um ovário... são - 2.401
cada sete ovários formam um cromossoma.. são - 16.807
cada sete cromossomas formam um útero... são - 117.649
cada sete úteros formam um coração... são - 824.143
cada sete corações formam um cérebro... são - 5.769.001
dois cérebros formam a alma MÁTRIA... são -11.538.002

**

sete mulheres ateiam fogos
sete moléculas debitam energia
sete células refazem raízes
sete genes expandem memórias
sete ovários geram humanismo
sete cromossomas mudam a história
sete úteros educam gerações
sete corações espalham o amor
dois cérebros consolidam a paz

**

usaremos o conhecimento e a sabedoria
para que cada um tenha sua parte
comeremos da terra e do mar o que der
não toleraremos o roubo ou morte
mas cuidaremos das crianças e ineptas
cultivaremos bom senso harmonia
na deriva transparente do entendimento
aboliremos o dinheiro o ouro o ter
causas maiores da decadência humana

**

cuidaremos das árvores das plantas coloridas flores
protegeremos as espécies animais
as ribeiras os riachos os rios os lagos a beleza do mar
incitaremos as artes à irreverência
unidos à MÁTRIA e pela MÁTRIA mãe sem preconceitos
simplificaremos dos actos e das palavras
o sofisma dos enredos de complexa interpretação
por um novo e lúcido humanismo
onde a vida seja o princípio e o fim da consciência

**

autor: jrg

sinto-me: revolucionário
música: quero-te tanto - Mafalda Veiga
publicado por NEOABJECCIONISMO às 13:22
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2011
NATAL POR LOTES DE POVO...
 
 imagem pública tirada da net
**
NATAL POR LOTES DE POVO...

**

quanto de natal ainda nos resta
neste glaciar de gente que nos afunda
num mar de fogo das palavras que resistem
quanta mentira mora nesta festa
recheio d'hipocrisia que nos circunda
dentro dum mundo de ladrões que coexistem

um cometa guiou-me até à tela
vejo gaspar o mago mimando a cena
do lider laico que expulsa vermes excedentes
onde a negro o fundo me revela
esta miserável gente que nos governa
rumo ao abismo do não sermos conscientes

tolhidos na surpresa os idosos
aura do poente fora de prazo insólito
vêem saqueado sem apelo seu parco espólio
enquanto lhes pregam ruidosos
sermões de equidade ao roubo público
em nome de um estado do direito perdulário

eles bem esgrimem argumentos
masturbações frustradas da oratória
aplaudidas de pé por medíocres salafrários
bênçãos de sábios e unguentos
criminosos assumidos nesta história
que partilham entre si honras e honorários

o mar cresce na revolta a dor
as aves procuram poiso espavoridas
as crianças de rua suspendem o andamento
se faz sentido que falte amor
quando celebram austeras medidas
em lotes de povo avesso a todo pensamento

sou reformado ou pensionista
acreditei de boa fé na avara fidúcia
que amealhou investiu e programou o crédito
onde já rejubila o prestamista
fora da lei na pilhagem com argúcia
uma matilha de agiotas a subverter o mérito

não há futuro para um tal país
que repudia seus velhos e os maltrata
que os reduz a lixo sem préstimo irreciclável
não pode o povo loteado na raíz
ser orgulhoso de alma justa na sucata
refém passivo desta súcia de si tão execrável

autor: jrg
sinto-me: indignado
música: Os Vampiros-Zeca Afonso
publicado por NEOABJECCIONISMO às 08:07
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 18 de Dezembro de 2011
MENSAGEM DE NATAL...

foto: Photobucket

*

MENSAGEM DE NATAL !...

*

natal era

a refeição de carne

os doces os presentes

a magia

de haver um deus igual a mim

*

natal era

rapar os tachos de iguarias

estrear roupa e

bota nova o banho

colher sorrisos de fraternidade

*

natal era

sonhar em cada sobressalto

da madrugada

espreitar o sapatinho à chaminé

a ver se o sonho me acordava

*

natal era 

a matança galinácea

a família a tribo à braseira

as conversas solidárias

à luz dos candeeiros a petróleo

*

natal era

já então a hipocrisia do amor

o beijo comprometido

os brindes a troca dos interesses

dum povo orgulhoso de si só

***

natal passou a ser

um dia virginal de vasto amor

dois dias de descanso

o negócio dos afectos com deus a morrer

vitima do conhecimento

*

o natal passou a ser

a tradição saudosa dos avós

o alimentar de ilusões

nas crianças bajuladas de atenção

famintas de afectos

*

o natal passou a ser

as férias a festa orgásmica fugaz

o ser natal pelas crianças

a exibição de mais ter que parecer

a sentir os outros por rivais

*

o natal passou a ser

o dia de partilhar a solidão

de olhar o outro sem ver nele o estranho

mas atento ao ser demais

de perder na festa o valimento

*

natal passou a ser

dia de boa disposição obrigatória

oferecem flores livros aromas

sobem os juros e mais valias agiotas

dum povo global de euforia

***

natal hoje é

o volte face com deus fora de cena

se não fossem as crianças

intoxicadas pelo fluxo da propaganda

a mesa menos farta de alegria

*

natal hoje é

na ostentação o brilho da tristeza

o medo a perda da ilusão

a exaltar o ânimo do homem como meio

vencido pela técnica e a usura

*

natal hoje é

um compasso de espera na esperança

a dar um tempo à revolta

de toda a fera quando aprisionada

que até a natureza espanta

*

natal hoje é

dia mítico de memória recente

que já não vale a pena de todo engalanar

carente de humanidade

dia festivo dos abutres da rapina

*

natal hoje é

uma festa sem emoção nem tréguas marginal

à beira de total incumprimento

onde o beijo o abraço o sorriso

são manjar de esperança do novo renascimento


*

felizes os pobres de "amor" infectados

será deles o reino do novo humanismo


autor: jrg

sinto-me: solidário
música: o meu menino é d'oiro...Zeca Afonso
publicado por NEOABJECCIONISMO às 22:13
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 17 de Dezembro de 2011
NOCTURNOS..
foto pública tirada da net
*
NOCTURNOS
*
lembro tantas as noites a orgia nos deleites
quando despida te deitavas
e num abraço dolente a volúpia dos teus beijos
me percorriam o corpo com enfeites
de mel e odores que nos lábios suspiravas
os olhos à procura dos desejos
que no mais profundo da alma fossem aceites
*
lembro o teu corpo nu no meu a atracar
desfeito em tempestade bonançosa
escorregando abrupto na rampa dos prazeres
as voltas que me dás em teu arfar
sussurrando amor na tua força portentosa
e eu efervescente em teus gemeres
deleitado no brilho rutilante do teu olhar
*
lembro os nocturnos sublimes de encantamentos
toques sedutores nos pólos evidentes
sorrisos nas mãos entrelaçadas ou na descoberta
sabores profundos cheiros pensamentos
que se entrecruzam céleres entre chamas ardentes
o fascínio dos teus seios alma desperta
na penumbra do silêncio de efémeros momentos
*
lembro a alma rodeando os corpos lassos
fantasiando noites de prazer
na madrugada dos olhos portais estrelados
procuram na volúpia os traços
que se fixam na memória indeléveis a alvorecer
entre perfumes múltiplos renovados
que se misturam na libido em êxtases devassos
*
lembro o fogo na noite romântica a lavrar
a sensualidade dos teus gestos
as palavras sumidas nos lábios a arder
a saia subida o decote a entrar
por dentro da chama dos seios despertos
que a língua ateia ao lamber
sabor a frutos maduros sabor a doçura de mar
*
lembro os meus olhos no teu corpo a despir
e os teus em mim a sensualidade
a doçura terna dos gestos a magia da espera
a nudez que cada peça provoca ao cair
os lábios que a língua humedece de ansiedade
o odor que se desprende e que gera
uma atracção fascinante uma ânsia a subir
*
lembro onde outros projectam absurdas fantasias
a simplicidade dos corpos se amando
descomprometidos livres do enredo da premeditação
a construírem versos poemas poesias
se sentindo no fundo da alma e a sentir se dando
em batidas cardíacas de grande emoção
lembro os nocturnos de amor das nossas orgias
jrg
sinto-me: sensual
música: quero-te tanto...Mafalda Veiga
publicado por NEOABJECCIONISMO às 00:56
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 13 de Dezembro de 2011
SUBTERRÂNEOS...

foto pública tirada da net 

*

SUBTERRÂNEOS...

*

a linha metro d'aço
electrificada
em tanta alta tensão
ruído gente
atropelo chiadeira
o tropeçar
na troca do passo

*

atravessar escuridão
túneis labirintos
num apoio de cotovelo
entre oscilatórios
movimentos de fixar os olhos
veloz como pensamento
de que se faz ilusão

*

o que pensamos
não o que fazemos
emocionais alianças
que nos tocam 
efémeras
mas o que nos dói de pensar
e disfarçamos

*

a falta de coragem
a deriva
em volta do labirinto
testar no outro
a nossa cobardia
na mansidão consentida
adúltera selvagem

*

a arte esventrada
nas paredes
por onde os olhos rasam
sem tempo d'entender
quanto ruído
e luz e medo em correria
na mente cansada

*

o aperto constrangido
aromas voláteis
rostos invioláveis
o choro compulsivo de crianças
na melodia dos pedintes
que sangram
ante o mutismo empedernido

*

chegar e ou talvez partir
a de que instante
rompendo o tempo
sem vento nem frio chuva
como se de uma mina
de que somos o filão inesgotável
de gente triste a sorrir

autor: jrg

sinto-me: ao sul e ao norte
música: Os Vampiros-Zeca Afonso
publicado por NEOABJECCIONISMO às 23:35
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 10 de Dezembro de 2011
GRITO PARA MEMÓRIA FUTURA!...
O Grito (Edvard  Munch)
GRITO PARA MEMÓRIA FUTURA!...
hoje
dia dez do mês de Dezembro
do ano judaico cristão
de dois mil e onze
o meu grito de indignação e revolta
de impotência
sem direito de defesa
ecoa para que se fixe na memória
futura dos tempos
**
hoje
porque é o dia dez de todos os meses
o governo deste país
onde faz anos que nasci
consumou em mim e mais uns quantos
a sua sanha vampiresca
de submeter ao medo a liberdade
cortando o rendimento
aos que na escravidão o suportam
**
hoje
décimo dia do mês hipócrita de Natal
o meu grito delirante
denuncia esta associação criminosa
que me nos saqueia impunemente
e se ri no momento da sórdida partilha
dos despojos dum povo
hipotecando o seu valor por cobardia
de pensar um mundo novo
**
autor: jrg
sinto-me: indignado
música: Os Vampiros-Zeca Afonso
publicado por NEOABJECCIONISMO às 19:48
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 8 de Dezembro de 2011
MULHERES PARIRAM...O NOVO HUMANISMO !...
imagem pública tirada da net
***
MULHERES PARIRAM O NOVO HUMANISMO!...
*
um grupo colorido de mulheres
ali de tanto pensantes
num monte de tempo acobertadas
em pétalas de malmequeres
tão belas de si almas amantes
olham estrelas douradas
chamam ventos evocam os saberes
**
movem-se no silêncio recatado
solenes de magia
espalham fluidos de esperança
sobre o mundo acocorado
regurgitam da memória a sabedoria
como se fora uma criança
num grito de amor bem temperado
**
em forma de nuvens adejando
sobre corpos inquietos
concebem nortes seguros arrojados
mulheres livres em bando
a pensar nos filhos de todas e nos netos
dentro do tempo enrolados
umas vezes rindo outras chorando
**
onde as sombras da noite escorregam
um fio de luz ainda rutila
de dentro dos olhos que se fixam na rotura
almas novas que almejam
rumos novos no vento que ao rugir sibila
rumores da nova era nascitura
sobre os vermes masculinos que rastejam
**
na friagem da noite intrusos expectantes
sobre seus próprios despojos
perdidos incredíveis sem lei que suporte
mais desmandos aviltantes
patriarcas usurpadores sem arte nos arranjos
que perpetraram sem norte
a submissão dolosa das amantes
**
pensam no topo do tempo esplendorosas
na derradeira aventura
entre flores e florestas à sanha poupadas
entre vento e mar venturosas
sobre o clamor de gente carente de ternura
pujantes de força saudadas
mães de toda a criatura delas saudosas
**
em seus ventres de orgulho embevecidas
preparam o tempo de parir
os genes a nova gesta de raiz humanitária
mulheres coragem bem vindas
consciências da memória colectiva a agir
sobre a teia do homem sanguinária
sedento de mais tantas guerras fratricidas
**
dissipa-se a bruma o sol resplandece
em feminino amanhecer
que azáfama...deusas sem trono nem descanso
há tanto que fazer o sol aquece
um novo humanismo espalha amor prazer
as aves chilreiam o mar é manso
cheira a Primavera o Planeta agradece
**
autor: jrg
sinto-me: esperança
música: Os Vampiros-Zeca Afonso
publicado por NEOABJECCIONISMO às 18:05
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 1 de Dezembro de 2011
CARTA / APELO AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE PORTUGAL!

Excelentíssimo Senhor Presidente da República Portuguesa

Acreditando que Vossa Excelência é o último garante da Constituição da República Portuguesa, em nome dos direitos liberdades e garantias, nela consagrados, e no seguimento das suas preocupações, publicamente manifestadas, sobre a equidade e justeza das medidas então já anunciadas para este orçamento de estado, agora aprovado, venho apelar à sua consciência humana, para que exerça o seu poder de Veto, sobre as medidas prepotentes e discricionárias no corte de salários a uma franja da população Portuguesa, nomeadamente no que toca à supressão dos rendimentos dos reformados de carreira contributiva prolongada, no último estádio da existência, que confiaram na honra,
bom nome e respeito pelo direito, do estado Português.
com humildade e esperança

joão raimundo gonçalves
reformado

sinto-me: indignado
música: Os Vampiros-Zeca Afonso
publicado por NEOABJECCIONISMO às 17:05
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. A HUMANIDADE DÁ-LHES UM T...

. MEMÓRIAS DO TEMPO DAS FES...

. BRINDO A UM ANO DE CONSCI...

. AS LÁGRIMA E OS RISOS SAR...

. EU JÁ VOTE!...

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Outubro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

. CONVITE - LANÇAMENTO DO L...

. A PÁTRIA DO HOMEM É A ALM...

. Rogério Martins Simões - ...

. Um pedido especial

. Ano novo=)

. Início

. Cresci & Renasci

. Marcas de paixão

. História Romanceada...

. Destaque da semana...

.links
MyFreeCopyright.com Registered & Protected
Rimador Luso-Poemas

Palavra Terminação
.Romanesco-Biocrónicas
OFERTAS - NATAL - ANIVERSÁRIO - UMA ORIGINALIDADE - A SUA VIDA NUM ROMANCE
Escrevo histórias de vida de pessoas que se...
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa útil - home - pesquisa avançada - últimos posts - tops / estatísticas direito de resposta - área de utilizador - logout informação - ajuda / faqs - sobre o blog.com.pt - contacto - o nosso blog - blog.com.pt no Twitter - termos e condições - publicidade parceiros e patrocinadores
fio de Ariadne
blogs SAPO