Domingo, 27 de Julho de 2008
NOSTALGIAS !...

O café pastelaria, tertúlia , onde navegávamos, metafísicos , na abordagem do conhecimento das coisas novas que, afinal, eram comuns noutras paragens, deixou de existir há muito.

Foi loja de moda, de artesanato e agora é nada. Vazio. Nem a memória das divagações literárias, as fífias juvenis a procurar afirmação de personalidade. Jogos do ser e do nada.

Ao cimo da rua que começa no largo da praça em direcção ao mar. Mar que já esteve mais longe, deixando aos prazeres um extenso areal de areia fina, as dunas salpicadas de cardos e chorões , a esconder, por vezes,  actos de natureza proibida. Só resta, num recôndito do cérebro , o avivar das emoções de quem resiste. E saltam nomes na memória: Pedro, Carlos, Lauri , João,  o Sr. . Farinha, patriarca, as raparigas, Tatiana, as Ginas de Regina e Virgínia Jeni , de Eugénia, Irene...

Onde estão?

O café a meio cêntimo, os nata sem correspondência monetária a um escudo e vinte centavos. As andanças a pé 

Os projectos megalómanos, literatura, artes plásticas, ciência. O futuro com a guerra ali tão próxima e a legião de mulheres de xailes negros sobre roupa negra, que subiam a rua, passavam junto à montra apressadas, canastras à cabeça a ver o peixe chegar, daí a instantes, alheadas das congeminações efabuladas de uma pretensa elite desassossegada.

 Ir à praia a meio da noite e tomar banho desnudos, a luminosidade da água a cada braçada, magia e sedução dos sentidos. O prazer do nu, proibido, preconceituado. A sensação plena de livres.

Pedro, o chouriço roubado na pastelaria do largo, a garrafa de vinho comprada com a reunião dos trocos de cada um, o assalto à residência de Verão dos pais dele o churrasco em álcool , a amizade sem limites.

Foi piloto aviador. Achá mo-nos na Aldeia Formosa, numa manhã quente de África e fez questão de me lançar numa experiência única. Voar.

Um avião de guerra, morte destruição, dor, num dos raros momentos ao serviço da paz.

Pedro brincou com o pequeno T6 no ar rarefeito, subindo a pique, rumo ao infinito e de repente, uma inversão, rodando sobre si próprio, a descida vertiginosa.

Na subida, era como se todas as entranhas quisessem soltar-se do meu corpo miúdo, ao contrário da descida em que o cérebro parecia saltar a todo o momento. Náuseas .

Suicidou-se, poucos anos depois do regresso, com gás doméstico. Não com napalm.

Carlos, o poeta, engenheiro de sistemas, talvez o mais erudito da tertúlia , não terá resistido à pressão. De quê? Suicidou-se em condições misteriosas. Extrema terá sido a sua solidão, entre a mulher  Francesa e as filhas e a Ascenção da carreira. Onde ficava ele?

Irene , a bela e encantadora Irene . A medicina era a sua paixão. Salvar vidas. Aprender e dar tudo de novo. Minorar a dor, de preferência pediatria. Sonhadora, linda. Uma doença súbita e fatal. Um cancro galopante e imparável no sangue. Os sonhos desfeitos de encontro à interrogação que nos acode: Que andamos nós a fazer aqui? Que força é esta que nos impele a lutar, sem tréguas e a cair, desfalecidos, inertes, sem que o possamos impedir.

Regina, artista plástica de mérito, amante sublime do belo e de Lauri. O corpo miúdo, harmonioso Jeni, espalhafatosa, cheinha de corpo, mas lesta na procura do culto da alegria . Vê-la correr, esbaforida, o corpo gingão, Avenida acima para não perder o concerto de ditos de João Villaret . Tatiana, que casou com Pedro e o viu morrer, ou achou morto na banheira um dia, ou não soube evitar, de algum modo, evitar, que a solidão se instalasse .Lauri, Paris a rádio, os romances , o  teatro. A amizade perdida nas tragédias da vida, deslealdades. O irrazoável do teu ponto de vista, do meu que soçobrava .

E os outros?... Que é feito de vós.?...

 

 

 

 

sinto-me:
música: A garrafa vazia/ de Manuel Maria
publicado por NEOABJECCIONISMO às 15:51
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
12 comentários:
De Praia do Sol a 27 de Julho de 2008 às 16:42
Antes do mais, Boa tarde Sr. "Neo".
Ao longo destes ultimos meses é neste seu blog que venho ler coisas que gosto e que por acaso descobri.
Possui uma sensibilidade fora do normal e uma modéstia atroz. É claro que para nós, simples mortais, seria mais cómodo ter todas estas belas coisas reunidas num só local e à mão em qualquer sitío.
Só me resta aqui vir aqui de quando em quando, sempre com prazer.
Adeus e até à próxima.
De NEOABJECCIONISMO a 27 de Julho de 2008 às 18:08
Praia do Sol. É a segunda vez que comentas o meu trabalho e fico feliz por te ver surgir. Praia do Sol induz-me a pensar que só podes ser uma pessoa de mim, ou próxima de mim. Porque é um nome geracional. Que me traz à memória um tempo em que eu era triste e só. Ainda antes de pensar que tinha o mundo a meus pés, e era mentira. Daí estas nostalgias, porque é um tempo que está a voltar. E que se aproxima perigosamente do estado absoluto de solidão. E eu temo esse tempo, mas sinto que não fui suficiente para o travar.
Um abraço de amigo
De samsara a 27 de Julho de 2008 às 16:48
Olá Neo
Hoje é Domingo e tenho estado a trabalhar, vim aqui fazer uma pausa para me animar e vejo este texto bonito, mas muito triste. Desejo-te um resto de Domingo feliz, para cima, mais alegre e menos nostálgico.
Beijinhos e sorrisos
De NEOABJECCIONISMO a 27 de Julho de 2008 às 18:16
Samsara. Obrigado, amiga, por me trazeres a luz da tua sabedoria.
Não é um estado de espírito, é uma necessidade de libertação de fantasmas que foram gente. Que porventura ainda são gente, os que ficaram. E que são uma parte positiva de mim.
Saúdo as tuas pausas que me trazem o teu olhar sobre o que escrevo e as palavras sempre simpáticas com que brindas os meus textos.
Beijinhos e sorrisos
De menina sonhadora a 27 de Julho de 2008 às 19:41
Depois de ler este belo texto so te posso desejar uma semana mais feliz e menos nostalica
bjs
De NEOABJECCIONISMO a 27 de Julho de 2008 às 20:21
munina_sonhadora.
Ainda tiveste um pouco de ti para passar por aqui.
A vida também se faz de nostalgias. Espero bem que só as sintas daqui a muitos anos. E de mistura com momentos mais felizes.
Uma boa semana para ti, sonhadora.
Beijos
De Divine a 27 de Julho de 2008 às 22:15
E a vida segue o seu curso. É como um rio vai deixando uns braços de água pelo caminho mas não para…
É assim também na amizades, nem todas resistem ao tempo, não porque sejam fracas em termos de afectos mas porque vamos trilhando outros caminhos cada um segue uma estrada e nem sempre se voltam a cruzar..
Outros vão deixando de existir porque isto de viver não tem segredos começamos e acabamos é um certificado de nascença: vais morrer.
As lojas, as famosas lojas de bairro vão dando lugar a grandes superfícies comerciais e as tertúlias de outros tempos deixaram de fazer parte dos hábitos quotidianos.
As idas à praia tomar banho desnudado agora não convêm arriscar já que estas sem roupa podes acabar por perder também a vida..
É isto a evolução da nossa sociedade …
Tudo muda e tudo se transforma mas como é bom termos memórias e podermos recordar, os amigos, os momentos, que bom que é recordar.
Beijo

De NEOABJECCIONISMO a 27 de Julho de 2008 às 23:09
Divine.
Eu penso que se remexermos onde ainda é existência de nós, os fantasmas ganham vida, vestem roupas novas e aparecem-nos onde e quando menos os esperamos.
Sabes que encontrei dois dos outros ontem e hoje? Já não os via há mais de 20 anos e não fui eu que os reconheci. Ouvi o grito do meu nome, a exclamação de surpresa por me acharem vivo ainda. E isto exalta de nós, exalta de mim uma certa consciência do ser. A de saber que nunca vamos estar sós. Na nossa memória e na dos outros, porque nos tiveram e os tivemos, um dia, existe um halo de alerta que nos sublima.
Beijos
De menina sonhadora a 28 de Julho de 2008 às 11:46
bonito conselho o teu, nao deixarei nunca que me amem so o corpo, aliàs quando isso acontecer deixarei de amar...
bjs
De NEOABJECCIONISMO a 28 de Julho de 2008 às 12:57
munina_sonhadora.
Bom dia amiga.
Vejo que optas por responder aos comentários feitos no teu blog, nos blogs de quem te comenta. É uma ideia original.
Fico feliz por pensares como dizes. O amor é um sentimento tão vasto que o sexo só por si não basta.
Beijos
De mimi a 28 de Julho de 2008 às 14:18
Olá Neo todos nós temos amigos a quem perdemos o contacto.É a vida que nos afasta deles.Quanto ao suicídio já houve na minha família, mas não com os amigos.Beijinhos.
De NEOABJECCIONISMO a 28 de Julho de 2008 às 16:24
mimi.
Fresca e airosa vinda de um fim de semana que estimo tenha sido diferente de todos os outros.
E cá estás a marcar a tua presença, com o teu espírito jovem. O teu sorriso sedutor, num corpo de menina .
Ás vezes lembra-mo-nos que tivemos amigos, companheiros de andanças, aventuras, cumplicidades.
Lembra-mo-nos que invariavelmente há o pôr do Sol, fascinante, de tons alaranjados ou vermelhos. E há o nascer, ainda fresco, rompendo os vapores da aurora.
E é como uma mulher bela ao levantar-se, sorrindo dos sonhos maravilhosos que sonhou.
Beijinhos. Uma tarde boa para ti. Está quase.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
.posts recentes

. FELIZ ANO 2018 - QUE SEJA...

. SAÚDO O NATAL DE TODA GEN...

. A APAGAR O FOGO QUE O CRI...

. NÃO OBSTANTE

. OS VAMPIROS CONTRA-ATACAM...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Outubro 2015

. Outubro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

. CONVITE - LANÇAMENTO DO L...

. A PÁTRIA DO HOMEM É A ALM...

. Rogério Martins Simões - ...

. Um pedido especial

. Ano novo=)

. Início

. Cresci & Renasci

. Marcas de paixão

. História Romanceada...

. Destaque da semana...

.links
MyFreeCopyright.com Registered & Protected
Rimador Luso-Poemas

Palavra Terminação
.Romanesco-Biocrónicas
OFERTAS - NATAL - ANIVERSÁRIO - UMA ORIGINALIDADE - A SUA VIDA NUM ROMANCE
Escrevo histórias de vida de pessoas que se...
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa útil - home - pesquisa avançada - últimos posts - tops / estatísticas direito de resposta - área de utilizador - logout informação - ajuda / faqs - sobre o blog.com.pt - contacto - o nosso blog - blog.com.pt no Twitter - termos e condições - publicidade parceiros e patrocinadores
fio de Ariadne
blogs SAPO